Acompanhamento odontológico na infância, entenda a importância para os pequenos

O acompanhamento odontológico na infância faz parte de uma postura de cuidados com a saúde da criança e deve ser incentivada em diversos aspectos, não apenas pelo profissional, como também pelos pais e/ou responsáveis, em casa e escola.

Acompanhamento odontológico na infância

Antes de passar diretamente para o lado profissional, existem os cuidados com a saúde bucal a serem adotados dentro de casa, que abordam dois aspectos fundamentais: a alimentação e, principalmente, a higienização bucal.

Inclusive, os cuidados com a saúde bucal da criança começam antes mesmo do surgimento dos primeiros dentes, quando ainda se é bebê, tendo uma maior atenção às gengivas.

Conforme a criança cresce, as particularidades de cada cuidado se modifica, incluindo novas rotinas e produtos aos hábitos de higienização e alimentação, por exemplo.

Quando a idade do bebê é de até seis meses, eles se alimentam de leite materno e precisam de cuidados com as gengivas, já que ainda não há aparecimento dos dentes.

Inclusive, é nessa fase que a arcada dentária está começando a se formar. Portanto, é necessário que o responsável massageie as áreas das gengivas e faça a limpeza utilizando uma gaze ou uma fralda umedecida, passando-as nos lábios, língua, gengiva, parte interna da bochecha e no céu da boca, removendo impurezas e resíduos alimentares.

A partir dos seis meses já é indicado que vá ao odontopediatra de algum convenio odontologico, para que ele faça a avaliação da saúde bucal do pequeno e indique formas de cuidados.

Por volta de um ano de idade, a higienização deve ser implementada, visto que os dentes estão nascendo. Assim, é possível adotar o uso de dedeiras e escovas infantis. Contudo, até a formação completa, não indica-se usar o creme.

As escovas devem ser de cabeça pequena e com cerdas extra macias, preservando os tecidos da boca dos pequenos, pois tendem a ser mais sensíveis.

Já aos 11 anos, é possível que a arcada dentária definitiva já tenha nascido e, portanto, a criança está apta a passar por procedimentos ortodônticos corretivos, incluindo aparelhos fixos ou móveis.

Durante o período, o ideal é que a frequência de idas ao dentista ocorra a cada seis meses. Contudo, em casos de dúvida ou necessidade, é preciso procurar o apoio do profissional. Em caso de iniciar o tratamento ortodôntico, as visitas podem passar a ser feitas mensalmente.

Importância do acompanhamento da saúde bucal


De acordo com dados do Ministério da Saúde, mais de 53% das crianças com cinco anos de idade já tiveram cárie. Inclusive, a Associação Brasileira de Odontologia (ABO) já alertou que as crianças dessa idade têm, em média, mais de duas cáries nos dentes de leite.

Por isso, a ABO aconselha que as mães façam um pré-natal odontológico antes mesmo do nascimento do bebê, para que o profissional possa dar orientações sobre os cuidados com a saúde bucal da gestante e da criança.

Se for o caso, ela pode utilizar a abrangência do plano odontologico empresarial para realizar a consulta e o acompanhamento correto, visto que o convênio pode apresentar facilidades na marcação de consulta, acompanhamento de um profissional especializado e até o acesso de uma equipe multiprofissional na gestação.

Assim, todos os cuidados com a saúde bucal são importantes para que a criança desenvolva dentes saudáveis e fique prevenido de doenças, não só na boca como em outras partes do organismo, como cáries, halitose e inflamações.

Portanto, deve-se sempre escovar os dentes dos pequenos com cuidado e estimular esse hábito de forma lúdica.

O processo de higienização deve ser feito com movimentos circulares da gengiva para fora. Após escovar toda a arcada dentária, o que deve durar cerca de dois minutos, é importante também escovar a língua em movimentos de vai e vem.

Além disso, todas as pessoas, a partir dos 11 anos, devem ir ao dentista, seja de plano odontologico ou particular, a cada seis meses para que o profissional acompanhe a saúde bucal do paciente, faça a limpeza e coloque flúor na arcada.

Além desses cuidados, outras ações que podem ser necessárias são:

  • Adequar junto ao profissional a inclusão de alimentos;
  • Auxiliar no fortalecimento da mastigação;
  • Recorrer a alimentos frios para aliviar o incômodo dos primeiros dentes;
  • Criar o hábito do fio dental com o surgimento dos dentes;
  • Não utilizar creme dental em excesso;
  • Não utilizar enxaguante bucal antes dos 6 anos;
  • Avaliar a necessidade de consultas e/ou uso de aparelhos.

O que é odontopediatria e o que ela faz


A odontopediatria é a especialidade voltada para a saúde bucal das crianças e dos bebês.

Os odontopediatras, de plano odonto empresarial ou mesmo particular, se especializam para lidar com o tratamento da saúde bucal infantil, suas necessidades e receios que podem surgir.

Além dos pequenos, esses profissionais também atendem adolescentes e gestantes. No último caso, por elas possuírem predisposição a ter alguma infecção bucal, como a periodontite.

Mais ainda, eles não só tratam os dentes dos bebês, crianças e adolescentes, como também instruem os pais sobre como cuidar da saúde bucal dos filhos, dando recomendações como evitar o uso da mamadeira ou hábitos como chupar dedo.

Além disso, também ensinam os pequenos sobre como fazer uma higienização bucal correta e efetiva.
 

Mas por que procurar um odontopediatra?


O odontopediatra é importante para acompanhar a saúde bucal das crianças, observando as características da boca, possíveis necessidades e ofensores.

Com isso, eles contribuem - inclusive - com tratamentos ortodônticos devido a estabilidade dos dentes permanentes na boca, promovendo mais saúde, beleza e bem-estar.

O acompanhamento com um odontopediatra também evita infecções e incômodos durante a fase de crescimento dos dentes, orientando os pais sobre como reduzir a dor e quanto à alimentação dos pequenos.

Além disso, quanto mais cedo os pais levam os filhos a um odontopediatra para os devidos cuidados com a saúde das crianças, maior a garantia de dentes saudáveis não só durante a fase infantil como também na fase adulta, visto que os hábitos estarão estabelecidos.

Portanto, seja com plano dental para MEI, empresarial ou particular, é preciso garantir as idas do pequeno a um odontopediatra para ter os cuidados devidos para garantir um sorriso bonito e saudável, evitando procedimentos mais invasivos ou mesmo medo dos tratamentos.

Como estimular a criança a cuidar dos dentes?


Além do acompanhamento com o odontopediatra, também é preciso estimular os pequenos a cuidarem dos dentes que, conforme já foi dito.

Para isso, alguns fatores podem ser avaliados, como utilização de produtos próprios para crianças e estimulando a ludicidade.

Por exemplo, no consultório, os odontopediatras procuram tranquilizar os pequenos quanto a ida ao consultório, devido ao receio que tende a ser comum. Portanto, é utilizado avental, fio dental, escova e outros instrumentos temáticos, como com personagens de filmes e desenhos.

Além disso, a maneira de tratar com as crianças é diferente, precisando ter mais dinâmica e conscientização ao demonstrar a importância daquela consulta ser feita e dos cuidados diários corretos.

Por isso, é importante que os pais vejam a abrangência de um possível plano dental coletivo empresarial para incluir o filho na cobertura de consultas e procedimentos.

Também existem aquelas pessoas que não são, de fato, funcionárias de uma empresa em específico, mas são donos de seu próprio CNPJ.

Nesse sentido, também é possível favorecer o atendimento por meio de planos voltados para um microempreendedor, com custos e serviços que visam atender a necessidade desse profissional.

Para isso, pode ser necessário pesquisar por convênios compatíveis com o plano odontologico para MEI.

Para os pais, é importante que, em casa, também haja o estímulo para a criança cuidar de seus dentes.

Dentre as medidas, pode-se fazer a escovação junto aos pequenos, passando o fio dental, pois os mais velhos são os maiores exemplos das crianças e ao fazer a rotina juntos cria-se uma relação de diversão e momentos de interação, favorecendo a higienização bucal.

Cuidados com a alimentação


A infância é o período mais difícil para ter uma educação alimentar, pois é nessa fase que os doces ganham um destaque e se tornam verdadeiros “potes de ouro” para as crianças. Assim como os refrigerantes e o açúcar.

No entanto, para a saúde bucal, esses alimentos não são indicados, devendo ser evitados por contribuir com a proliferação de bactérias.

Além disso, essas substâncias liberam um ácido corrosivo, desprotegendo os dentes e deixando-os vulneráveis a ter doenças bucais, como a cárie.

Assim, o indicado é que os pais não incentivem esse tipo de alimentação, evitando inseri-lo no cardápio. Inclusive, é na infância também que se “educa” o paladar, assim, ao evitar tais alimentos, contribui-se para que os pequenos não sintam falta desses elementos.

Assim, é possível garantir um sorriso mais saudável e livre de doenças por meio de educação alimentar, com refeições balanceadas e saudáveis.

Isso significa que é preciso investir em alimentos que fazem bem à saúde bucal, que são ricos em vitamina D, fibras e, principalmente, cálcio.

Eles nutrem o esmalte do dente, o deixando mais forte e prevenindo doenças por mais tempo.

Frutas como maçã, laranja e pêra também são recomendados, pois elas atuam como uma espécie de detergente, que limpa resíduos alimentares presos nos dentes.

Os pais também precisam incentivar as crianças a ingerirem água. O ideal é que se beba, em média, cerca de dois litros de água diariamente, pois ela garante o bom funcionamento dos rins, bem como de todo o organismo, estimulando a produção de saliva, que realiza a limpeza natural dos dentes e da boca.

Assim, é possível garantir ainda mais saúde e beleza ao sorriso das crianças, prevenindo procedimentos complexos no decorrer da vida.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, com dicas e conteúdos ricos sobre os cuidados com a saúde física e mental.
Postagem Anterior Próxima Postagem