segunda-feira, 6 de julho de 2020

Os 7 principais cuidados com o bebê recém nascido em casa

 cuidados com o bebê recém nascido
Cuidados com o bebê recém nascido  

Um bebê em nossas vidas é um acontecimento muito especial, principalmente para a mamãe que quer saber todos os cuidados que deve ter com o pequeno recém-nascido.

São tantos os mitos e as verdades em torno dos cuidados que acabam confundindo ou até mesmo deixando a mãe receosa sobre suas atitudes e ações, principalmente as de primeira viagem.

Pensando nisso, o texto a seguir foi preparado para auxiliar você com a chegada do bebê, esclarecendo as principais dúvidas acerca dos 7 principais cuidados com o recém nascido em casa, não deixe de ler!

1) Protegendo o recém-nascido da síndrome da morte súbita


A síndrome da morte súbita do lactente é a morte súbita e inexplicável de um bebê com menos de 1 ano de idade. A maioria dessas mortes está associada ao sono, e é por isso que às vezes ainda é chamada de "morte do berço".

A falta de respostas faz parte do que a torna tão assustadora. A Síndrome da morte súbita é a principal causa de morte entre bebês de 1 mês a 1 ano de idade e permanece imprevisível, apesar de anos de pesquisa.

Mesmo assim, esse risco pode ser bastante reduzido. Mais importante: bebês com menos de 1 ano de idade devem ser colocados de barriga para cima para dormir - nunca com o rosto para baixo, de barriga para baixo ou de lado. Dormir de barriga para baixo ou de lado aumenta o risco.

Para evitar sufocamento ou asfixia, sempre coloque seu bebê para dormir em um colchão firme ou superfície em um berço. Tudo o que o berço do seu bebê precisa é o lençol adequado - não coloque cobertores, colchas, travesseiros, brinquedos de pelúcia ou amortecedores no berço do bebê.

Se puder tenha um berço portátil que pode ser colocado ao lado da cama dos pais no primeiro mês de vida. Não faça cama compartilhada com um bebê recém-nascido.

2) Protegendo o recém-nascido das assaduras


A melhor forma de evitar a dermatite de contato ou a popularmente conhecida assaduras, é realizando as trocas de fraldas com frequência. Isso mesmo, não é hora de economizar e o bebê recém nascido deve estar sempre sequinho e com a fralda limpa.

Isso fará com que o bebê não permaneça sujo por muito tempo, pois a pele em contato com o xixi e o cocô favorece o aparecimento de irritações na pele, ainda mais por se tratar de uma área muito sensível.

Faça sempre a cada troca de fraldas a higienização da região do “bumbum” e das partes íntimas do RN sempre com algodão e água morna e, quando ele fizer cocô, lave com água e sabão próprios.

Se possível, evite o uso frequente de lenços umedecidos, pois podem fazer com que o bebê fique com a pele irritada ou desenvolva uma alergia.

E sempre que você finalizar a limpeza da região, aplique um pouco de pomada contra assaduras, sempre com indicação do pediatra.

3) Saiba a frequência que deverá levar o bebê ao pediatra

Outro item quem pode gerar dúvidas na recém mamãe é a frequência em que ela deverá levar o recém-nascido ao pediatra.

A primeira ida ao pediatra deverá ocorrer após a primeira semana de vida da criança e logo após essa primeira ida, as demais deverão ocorrer mensalmente, até ele completar 6 meses.

Já a partidos dos 6 aos 12 meses, essa ida passa a ser bimestral e a partir dos 2 anos, as consultas passam a ser por semestre e, a partir dos 5 anos, uma vez ao ano.

Mas lembre-se de que esta é uma regra generalizada, não se aplicando a todas as situações.

Pois sabemos que cada criança demanda um tipo de cuidado e esta regra vale somente para aquelas que não apresentam algum problema de saúde.

E somente o pediatra é quem saberá o cronograma de consultas do seu bebê corretamente.

4) Pele


O próximo cuidado com o recém-nascido é em relação a higienização da sua pele, uma vez que sabemos que ela é muito frágil e sensível principalmente nos primeiros meses.

Evite o uso de produtos de higiene que não sejam próprios para a idade da criança e dê preferência a produtos não tóxicos, e neutros.

A higienização das partes intimas como já vimos, deverá ser realizada somente com água e algodão.

Evite o uso de produtos industrializados e utilize um sabonete suave, com enxágue abundante em seguida poderá ser feito quando for necessária troca de fraldas.

5) Umbigo do recém-nascido


A higienização do umbigo do recém-nascido é algo que gera medo na mamãe e nos familiares ao seu redor, afinal crescemos ouvindo vários mitos e superstições a respeito.

Por se tratar de uma parte muito sensível nos bebês, o coto umbilical pode acumular secreções caso você não mantenha a região limpa.

Os pediatras recomendam que se faça uma higienização do local pelo menos três vezes ao dia ou sempre que fizer a troca de fraldas.

Então, faça a limpeza do coto umbilical com álcool 70% e cotonetes flexíveis de algodão, sempre com movimentos suaves, pois é uma região muito delicada.

Geralmente com uma ou duas semanas, o umbigo cai, porém, a desinfecção da área deve ser mantida até ordem do pediatra.

6) As mãos e unhas


Outro cuidado que devemos ter com o bebê recém-nascido é em relação as mãos e unhas dos pequenos, pois são áreas que assim como o umbigo, precisam de atenção e limpeza.

Essa atenção e limpeza é necessária pois os bebês levam muito as mãos a boca e por este motivo mantenha as unhas sempre limpas e curtas.

7) A hora do banho


Ao dar um banho em um recém-nascido, é importante zelar pela segurança e o prazer, então veja algumas dicas que vão ajudar o processo e tornar este momento prazeroso:


  • Escolha sempre o mesmo horário e o melhor momento para dar o banho;
  • Use sempre produtos neutros;
  • Inicie o banho lavando o rostinho somente com água e siga pela cabeça e o resto do corpo, dando atenção especial ao coto umbilical;
  • Ao terminar o banho, seque o bebê com uma toalha macia, com calma e cuidado.


Conclusão


Enfim para finalizarmos, vamos saber quando o recém-nascido já poderá sair para passear.

O recomendável é que ele permaneça em casa nos primeiros 30 dias e recebendo poucas visitas nesse período. Após as primeiras vacinas o bebê já pode dar voltinhas por um parquinho ou pracinha próximos de casa.

E para os que nasceram a termo, com peso ideal, estão liberados após o terceiro mês de vida, especialmente se o clima estiver favorável e para os prematuros ou que nasceram com baixo peso, necessitam da autorização e do pediatra.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário e não esqueça de compartilhar esse artigo em suas redes sociais.

Artigo escrito por: Equipe Petit Papillon Bebê & Criança
Cupom de desconto workana de R$ 100,00

Sobre o Babyou Blog

babyouBlog destinado a divulgar, com linguagem simples, notícias e artigos relacionadas a crianças e mamães e gestantes, eventualmente publicaremos outros tipos de assuntos também.
Leia mais →



Assinar Newsletter

Insira o seu e-mail abaixo para receber conteúdo VIP atualizado, diretamente no seu e-mail.